JANELAS – Por Mario Romano Magionni

Alguém da imprensa me perguntou se eu tinha, para uma reportagem, um caso de adoção diferente.

Não respondi de pronto, porque, às vezes, ficamos sem palavras.

Todas as folhas caem diferentes umas das outras. Basta um olhar bobo e um sorriso para encerrar toda a timidez e espanto daqueles que têm rumo. O rumo, como me falou Manoel de Barros, é construir uma casa com janelas de aurora e árvores no quintal – árvores que na primavera fiquem cobertas de flores e ao crepúsculo fiquem cinzentas como a roupa dos pescadores …

A simplicidade é de arrepiar. Cada adoção é completamente diferente: Fabrício, Helena, Júlia, Ana, Carlos, Fernanda, Enzo, Andressa, Vítor, Karol, André, Artur, Taiane … A singularidade de cada um deve ser o espanto.

Precisa descobrir o encantamento. Liguei para o casal habilitado para adoção e comuniquei que havia, no cadastro, uma criança apta para ser adotada. A mulher atendeu e, de pronto, emudeceu. Muitos emudecem ao receber a melhor notícia dos últimos dias, mas cada mudez é diferente e singular. Todo o espanto das crianças se encerra em cada singularidade de quem ouve a notícia. Nenhum espanto é igual ao outro. Nenhuma adoção se equipara.

No dia seguinte, o casal me trouxe a foto da criança. Percebi que eles passaram a noite dando à luz aquela foto. Os olhos e os cabelos negros recém-chegados roubaram os melhores minutos daquela noite. A foto se fez bebê recém-nascido. Que relevância tem a idade para aqueles que carregam consigo os filhos? Os primeiros passos podem ser cambaleantes ou firmes, serão os primeiros passos. Talvez a criança custe a dizer as primeiras palavras, mas quando elas vierem será como um mar de folhas caindo no outono. Além de uma bolsa para as fotos, os pais precisarão de uma mala de palavras. E, se não vierem as palavras, que seja bem-vindo o silêncio!

Tomara, sim, que a casa destes que vieram a mim tenha janelas de aurora e árvores no quintal – e que as árvores na primavera fiquem cobertas de flores …

Dr. Mario Romano Magionni, é juiz da Vara infância e Juventude da Comarca de Farroupilha/RS

Texto publicado originalmente na pagina do Facebook autor

error

Gostou?Então compartilhe :)